fbpx

Apelo à acção por uma Europa mais selvagem

Avançando e ampliando uma renaturalização prática por toda a Europa

Hans Koster

Apelo à acção por uma Europa mais selvagem

Avançando e ampliando uma renaturalização prática por toda a Europa

Apelamos a uma Europa mais selvagem para ajudar a mitigar as atuais emergências climáticas e naturais e criar novas oportunidades para os europeus.

 

Os esforços de conservação nos últimos 30 anos, na Europa e noutros lugares, mostraram que a proteção da natureza existente apenas não é suficiente. Acreditamos que a recuperação em larga escala da natureza – com base em princípios de rewilding – deve ser uma prioridade fundamental na política da UE.

Um número cada vez maior de iniciativas de rewilding está a ganhar força e a produzir resultados por toda a Europa. Nunca houve uma necessidade tão grande de avançar e aumentar a prática de rewilding.

Junte-se a nós na criação de uma Europa mais selvagem, oferecendo benefícios que todos poderemos partilhar!

Nós apelamos
Leia mais
Junte-se a nós e partilhe
Leia mais
Porquê agora?
Leia mais
Os princípios de rewilding
Leia mais

Apelo à acção

 

Para atingir isto nós apelamos:

Cidadãos

para abraçarem o regresso da natureza selvagem e da vida selvagem, beneficiando de paisagens terrestres e marítimas mais selvagens e desfrutando da abundância de animais selvagens e livres em toda a Europa.

Políticos e legisladores

para tornarem a restauração ecológica em larga escala uma prioridade política, como parte do Acordo Verde Europeu e das políticas nacionais, promovendo e usando os princípios de rewilding.

Financiadores, investidores e seguradoras

para ajudarem a tornar o rewilding viável e investível e apoiarem iniciativas de rewilding em escala entre paisagens terrestres e marítimas através de diferentes formas de financiamento.

Empresas de energia, águas e navegação

para removerem barreiras artificiais, aprimorando a natureza selvagem, regimes naturais de inundação e soluções baseadas na natureza através da criação de cursos de água de fluxo livre.

Gestores de rios

para restaurarem planícies de inundação naturais, de modo a reduzir o risco de inundação e armazenar água nas bacias hidrográficas superiores durante os períodos de seca.

Gestores de águas e pantânos

para assumirem a liderança na restauração de áreas húmidas e na reumidificação de turfeiras como principais sumidouros de carbono, mitigando assim o impacto das mudanças climáticas.

Gestores costeiros e marinhos

para reduzirem os obstáculos à recuperação da vida marinha e dos processos naturais, como barreiras e práticas de pesca industrial, ajudando assim a enfrentar desafios como a mudança do nível do mar e da temperatura.

Gestores de propriedades e legisladores

para abraçarem o pastoreio natural (natural grazing), facilitado por um sistema financeiro e regulatório de suporte fornecido pela Comissão Europeia e efetuado num nível de estado membro da UE.

Silvicultores e gestores florestais

para liderarem uma transição para paisagens florestais mais selvagens, através da adoção de florestas baseadas em ecologia, separando áreas sem uso e corredores na paisagem, protegendo todas as florestas remanescentes e permitindo que herbívoros (semi) selvagens desempenhem o seu papel ecológico.

Gestores de vida selvagem e caçadores

para ajudarem a restaurar populações abundantes e diversas de animais selvagens através da criação de zonas proibídas e apoiando medidas de melhoria das populações.

Produtores de energia

para garantirem que lugares selvagens e processos naturais não sejam limitados pela transição para uma sociedade neutra em carbono. Isso aplica-se particularmente aos impactos negativos resultantes da produção de biomassa, parques eólicos e campos solares.

Operadores de turismo, empreendedores e gestores de áreas protegidas

para abraçarem as oportunidades que o rewilding traz, desenvolvendo a vida selvagem e economias baseadas na natureza.

Comunicadores e especialistas em marketing

para amplificar as histórias de rewilding e iniciarem o diálogo relacionado ao mesmo a todos os níveis.

Cientistas e investigadores

para conduzirem pesquisas relacionadas com este processo de rewilding e monitorizar os impactos, melhorando assim os seus resultados.

Líderes de ONGs, organizações da sociedade civil e grupos de acção

para se juntarem ao movimento de rewilding como solução para a biodiversidade e para as emergências climáticas na Europa.

 

Junte-se a nós e partilhe

 

Nós encorajamos todos os apaixonados pela natureza selvagem europeia a abraçarem e partilharem este Apelo à Acção por uma Europa mais selvagem.

 

Mark Hamblin/ Wild Wonders of Europe

Organizações:
Juntem-se a este Apelo à Acção

Nós convidamos as organizações a co-assinarem este Apelo à Acção. Por favor envie-nos um email (incluindo o seu logotipo) se quiser adicionar a sua organização.

Email

A todos:
Partilhem o Apelo à Acção

Por favor partilhem este Apelo à Acção usando a imagem em baixo juntamente com a hashtag #CallForAWilderEurope e o link para esta página.

Join Our Call to Action for a Wilder Europe

Porquê agora?

 

Nunca houve uma necessidade tão grande de avançar e ampliar as práticas de rewilding como agora. Precisamos de um Apelo à Acção a favor do rewilding nesta fase porque:

A Comissão Europeia está a preparar um Acordo Verde Europeu – uma histórica oportunidade para reposicionar o peso do rewilding na agenda política.

As soluções baseadas na natureza são agora reconhecidas e entendidas como um factor chave nas discussões políticas relativas à biodiversidade e ao clima, com a década 2021–2030 a ser declarada a Década das Nações Unidas pela Restauração Ecológica.

A Comissão Europeia está a preparar uma nova Estratégia de Biodiversidade da União Europeia para 2020–2030, na qual o rewilding deve ser reconhecido como uma abordagem moderna, legítima e inovadora para restaurar ecossistemas e espécies.

Um número crescente de países europeus (nomeadamente Alemanha, França, Reino Unido e Finlândia) prepararam ou estão a preparar políticas, declarações ou princípios sobre este processo de rewilding, self-willed land e wilderness (estes dois últimos termos significam que a terra se deve governar a ela própria, como tendo vontade própria).

Um número cada vez maior de iniciativas de rewilding está a ganhar força e a obter resultados por toda a Europa.

Os jovens estão a começar a exigir um futuro diferente, onde as pessoas coexistem com a natureza e os sistemas naturais permitem que as comunidades prosperem. Nós queremos capacitar as pessoas – especialmente as gerações mais jovens – para ajudar a restaurar o mundo natural.

O que significa rewilding?

 

Rewilding (em português o termo que mais se lhe assemelha é renaturalização) é uma forma inovadora e inspiradora de restaurar a natureza selvagem da Europa. Ao permitir que os processos naturais remodelem e aprimorem os ecossistemas, este processo de rewilding consegue revitalizar a terra e o mar, ajudando a aliviar alguns dos desafios mais prementes da sociedade e criando espaços onde as pessoas e a natureza podem prosperar em harmonia.

 

Rewilding está também relacionado com a forma como pensamos. Trata-se de entender que somos apenas uma espécie entre muitas, unidas numa rede de vida complexa que nos interliga com a atmosfera, o clima, as marés, o solo, a água doce, os oceanos e todos os outros seres vivos do planeta.

Grzegorz Lesniewski

Os princípios de rewilding

 

Os profissionais a trabalhar em rewilding por toda a Europa co-formularam um conjunto de princípios que caracterizam e orientam este processo num contexto europeu. Todos igualmente importantes, são os seguintes:

JUAN CARLOS MUÑOZ ROBREDO

Dar esperança e propósito

O processo de rewilding cria ideais de um futuro melhor para as pessoas e para a natureza, que inspira e fortalece. Esta narrativa emocionante não conta apenas a história de um amanhã mais rico e vital, mas também encoraja ações práticas e colaboração nos dias de hoje.

Staffan Widstrand / Rewilding Europe

Oferecer soluções naturais

Ao fornecer e aprimorar soluções baseadas na natureza, a renaturalização pode ajudar a mitigar os desafios ambientais, sociais, económicos e relacionados com o clima.

Staffan Widstrand

Pensar de forma criativa

Rewilding significa também agir de maneira inovadora, oportuna e empreendedora, com a confiança necessária para aprender com o fracasso.

Andrey Nekrasov

Conservação complementar

Ao aprimorar a natureza selvagem e os seus inúmeros benefícios em todas as escalas, este processo complementa métodos mais estabelecidos e recorrentes de conservação da natureza.

Nuno Sá / Wild Wonders of Europe

Deixar a natureza liderar

Rewilding permite que processos naturais restaurados moldem as nossas paisagens terrestres e marítimas de maneira dinâmica. Isso vai nos levar a intervir menos na natureza com o avançar do tempo.

STAFFAN WIDSTRAND

Trabalhar à escala da natureza

Rewilding significa trabalhar em escala para reconstruir a diversidade e abundância da vida selvagem e dar aos processos naturais a oportunidade de aumentarem a resiliência dos ecossistemas.

Staffan Widstrand

As pessoas são a chave

Rewilding é um processo que dá relevo ao papel das pessoas – e das suas ligações económicas e sociais à terra – trabalhando em ecossistemas mais amplos e naturalmente vibrantes.

Staffan Widstrand / Rewilding Europe

Criar economias baseadas na natureza

Ao melhorar a vida selvagem e os ecossistemas, o processo de rewilding oferece novas oportunidades económicas através do fornecimento de meios de subsistência e lucro baseados na natureza.

Dan Dinu

Agir em contexto

Abordar o rewilding com um conhecimento de longo prazo da história cultural e ambiental de um local. Importa ter em conta as realidades culturais, políticas e físicas das paisagens terrestres e marítimas nestes esforços que estão a ser tidos.

Bogdan Comanescu

Trabalhar em conjunto

Construir coligações e fornecer apoio com base em respeito, confiança e valores partilhados. Assenta em interligar pessoas de todas as origens para co-criar maneiras inovadoras de retroceder e oferecer os melhores resultados para as comunidades e para a natureza selvagem.

Roy Beusker

Troca de conhecimento

Troca de conhecimento e experiência para melhorar continuamente as melhores práticas de rewilding e alcançar os melhores resultados possíveis.

Parceiros iniciantes:

 

Endossado por:

 

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.